Todas as empresas têm como principal objetivo alcançar o lucro, como seria de esperar, tendo em conta o investimento inicial que é feito por parte dos empreendedores. Acontece que este conceito, por norma, surge associado à questão financeira da empresa, e àquelas que são as metas estipuladas para a maximização do lucro, sendo que tudo isto pressupõe que a empresa possui uma estratégia de comunicação e vendas bem delineada, identificando de forma clara os passos e objetivos a conquistar a curto, médio e longo prazo.

Se está neste momento numa fase inicial do processo, e pretende abrir a sua própria empresa, dê uma vista de olhos no nosso artigo sobre o passo a passo que deve seguir para abrir uma empresa, para que não deixe nada ao acaso!

E porque a missão da João Marques Seguros passa por garantir que a sua empresa tem tudo o que é necessário para atingir os seus objetivos, partilhamos agora consigo 3 dicas essenciais para que consiga desenvolver uma gestão capaz da situação financeira da sua empresa, e entregar ao cliente o melhor serviço ou produto possível.

 

Por onde começar?

Contrariamente ao que possa pensar, a verdade é que muitas empresas se endividam devido a situações extremas de descontrolo financeiro, recusando-se muitas vezes a construir uma visão mais minuciosa dos números, o que acaba por gerar a tendência de ceder ao improviso.

Posto isto, o primeiro passo implica obrigatoriamente a elaboração de um plano de análise detalhado, relativamente àquela que é a situação atual da empresa. Em seguida, deverá aplicar uma metodologia prática, simples e comprovada, que lhe permita definir de forma objetiva as metas financeiras para a sua empresa.

 

  1. Assuma uma postura realista

Este é um dos aspetos fundamentais para que consiga alcançar o sucesso financeiro que tanto deseja para o seu negócio, devendo por isso deixar de parte os seus sonhos. O problema aqui não está em querer implementar grandes ações, mas sim na capacidade que a sua empresa tem de as executar, sem esquecer os desafios que poderão surgir de cada uma dessas ações.

A resiliência é também fundamental em todo o processo, porque ao estar neste momento a dar os primeiros passos no seu negócio, é normal que nesses primeiros meses as coisas aconteçam a um ritmo mais lento, o que não significa que esteja num caminho errado ou pouco lucrativo. Para além disso, tenha em atenção os seguintes aspetos:

  • Planeie ações específicas – em momento algum a sua empresa deverá perder o foco, uma vez que os recursos são limitados e os desperdícios acarretam consigo alguns prejuízos. Ao assumir que a sua empresa deve começar a vender mais, deve identificar a que produto ou serviço se refere, e quais os canais ou meios que pretende utilizar para divulgação;
  • As suas metas devem ser atingíveis – a frustração é um dos aspetos que coloca em causa a motivação e ânimo da sua equipa, o que acaba por se refletir num abalo de toda a credibilidade das metas financeiras propostas, pelo que deverá optar por dividir os seus objetivos macro em metas financeiras mais pequenas e segmentadas, e por isso atingíveis, sendo que a sazonalidade poderá ser um dos fatores a considerar para o seu negócio.

 

  1. Elabore um plano de orçamento anual

Como já referimos, o planeamento está na base do sucesso de qualquer empresa, e este deverá ser feito quer a curto, médio ou longo prazo. A elaboração de um plano de orçamento anual é por isso inevitável, ajudando assim a identificar os momentos considerados de maior lucratividade para o seu negócio, e aqueles em que a receita gerada não é assim tão grande. Somente assim conseguirá ter uma visão mais abrangente da situação de faturamento da sua empresa, podendo depois ajustar a sua forma de atuação e investimento às dificuldades que possam surgir pelo caminho. Isto porque o mercado é e sempre será volátil, sendo possível impulsionar os seus lucros através de pequenos ajustes à sua estratégia e planeamento.

 

  1. Acompanhe os resultados de forma constante

Para além de estipular aquelas que serão as suas metas financeiras e o orçamento anual associado à implementação das mesmas, é fundamental monitorizar de perto os resultados obtidos, porque nem sempre aquilo que planeou irá suceder da forma esperada. A boa notícia é que tanto os aspetos favoráveis aos seus objetivos, como aqueles que considera desfavoráveis, podem ser verificados na prática e corrigidos caso sinta essa necessidade, e isso é possível de fazer justamente através do acompanhamento de resultados. Para além disso, deverá ter ainda em atenção os seguintes aspetos:

  • Todas as metas devem ser mensuráveis – para que consiga acompanhar as suas metas financeiras, deverá estabelecer alguns parâmetros e indicadores de análise de resultados, trabalhando sempre com informação credível e de confiança;
  • Estipule prazos específicos para cada meta – criar uma meta e assumir que esta irá ser aplicada, um dia, é o mesmo que não criar. Todas as metas devem ter estabelecidos timings concretos.

 

Depois de tudo isto, já sabe o que tem a fazer para estabelecer as metas financeiras certas para o seu negócio, lembrando que o seguro poupança pode ajudá-lo a poupar ainda mais, quer a nível pessoal quer a nível empresarial! Para mais informações, não hesite em contactar-nos, ou visite um dos nossos escritórios, localizados em Faro e no Montenegro.


Scroll to Top