Quando chega o momento de fazer um seguro auto, muitas são as questões que se colocam e dúvidas que surgem, mas será que todas elas têm fundamento?
É justamente para o ajudar que cá estamos, e por isso partilhamos agora alguns dos mitos e verdades associados ao seguro automóvel, para que saiba sempre com o que pode contar.

 

1. Não existem coberturas para catástrofes naturais

Mito. A verdade é que, ao celebrar um seguro auto, o seu veículo fica automaticamente protegido em caso de acidente, sendo que o mesmo poderá ser causado pela ação do homem ou ainda pela própria natureza, e é aí que entram os desastres naturais, como é o caso das cheias, dos terramotos ou ainda das quedas de árvores. O importante é saber escolher as coberturas que melhor se adaptam a si.

 

2. As mulheres pagam menos que os homens pelo seguro

Verdade. Ao analisarmos os dados estatísticos relativos ao índice de sinistros, é possível verificar que em situações de perda total, por norma os acidentes ocorrem às mãos dos homens, razão pela qual as seguradoras tendem a considerar que as mulheres representam um risco menor na condução, e por isso o seguro tende a ser mais barato.

 

3. A renovação do seguro requer que tenha toda a documentação em dia

Depende. Na realidade as renovações são feitas de forma praticamente automática. Acontece que perante a necessidade de uma vistoria, acaba por ser cobrada a documentação atualizada. Caso não se realize nenhuma vistoria e a documentação do carro esteja irregular no momento do sinistro, a seguradora pode recusar-se a pagar o valor da indeminização, pelo que tenha sempre em atenção a documentação do seu veículo.

 

4. Os carros antigos têm seguros mais caros

Verdade. Todas as relíquias automóveis acabam por estar associadas a um valor de seguro bem mais elevado do que aquele que é praticado para os restantes carros. Isto, deve-se ao facto de este tipo de veículos possuir peças de difícil acesso, que representam uma reparação complicada devido à sua idade ou até mesmo ao facto de aquele modelo de carro ter sido descontinuado.

 

5. Existem coberturas para objetos deixados dentro do carro

Nem sim, nem não. O que acontece é que algumas seguradoras oferecem a possibilidade de aderir a um serviço de coberturas extraordinárias, que por norma oferece determinado valor ao segurado em caso de perda total do veículo, sendo que esse mesmo valor acaba por ser determinado pelas seguradoras, tendo por base informações como o ano e modelo do veículo em causa.
Para além desta possibilidade de cobertura extra, existe ainda uma outra, que perante uma situação de roubo do carro, em que este é depois encontrado, mas sem os bens que o mesmo continha, é paga uma indeminização desses bens, limitados a um valor pré-estipulado a que o veículo tem direito, sendo que a lista dos bens indemnizados deverá estar descrita na apólice.

 

Posto isto, e porque o seguro morreu de velho, o melhor que tem a fazer é manter a sua documentação em dia e contratar um seguro auto que dê resposta às suas necessidades. Para a solução que melhor se adapta a si, pode sempre dirigir-se a um dos nossos escritórios, localizados em Faro e no Montenegro, ou fazer um pedido de simulação de seguro auto através do nosso website.


Scroll to Top