A transformação do sector dos seguros tem vindo a ser contínua de maneira a dar resposta às novas necessidades da população e na saúde, o cancro é considerado um dos principais desafios do século XXI.

As estatísticas não são as melhores. O número de pessoas afetadas por doenças oncológicas aumenta todos os dias. Segundo Manuel Sobrinho Simões, em O Cancro, estima-se que um em cada quatro portugueses será afetado pela doença e que estes dados só tendem em aumentar. De acordo com o Programa Nacional para Doenças Oncológicas de 2017, a incidência das doenças oncológicas em Portugal está a registar um aumento de aproximadamente 3% ao ano.

Sendo o cancro uma das doenças que mais assusta as pessoas em todo mundo, no sector dos seguros houve a necessidade de responder a esta preocupação.

Variando consoante a cobertura que se pretende, os seguros oncológicos são uma opção disponibilizada à população de maneira a fazer face ao problema, pois além do cancro constar na lista das principais caudas de morte, também se encontra entre as doenças financeiramente mais exigentes.

Um seguro oncológico não só aposta no tratamento, mas também na prevenção da doença que, se pode relevar um fator decisivo pois, um diagnóstico precoce é fundamental para o combate eficaz de doenças do foro oncológico.

O mercado de seguros tem soluções para encarar doenças desta gravidade. É importante ter uma atitude proativa e vigilante. Proteja a sua família de doenças oncológicas. Previna-se.


Scroll to Top