Para que consiga poupar no seu seguro de vida, e ainda assim manter-se protegido contra eventuais imprevistos que possam surgir, é importante conhecer o tipo de seguro que possui, comparar preços e saber negociar algumas condições, lembrando que o seguro de vida mais barato do mercado pode não ser a melhor opção.

Muitas das vezes, os seguros de vida encontram-se associados a um crédito à habitação, como forma de garantir que a casa fica paga e que os beneficiários serão compensados em caso de morte da pessoa segurada. Por outro lado, este tipo de seguro pode ainda abranger coberturas complementares, como é o caso do risco de invalidez, de acidente ou ainda de desemprego.

Existem ainda seguros de vida em que a pessoa segurada recebe determinado valor aquando do término do contrato, funcionado neste caso como um sistema de poupança. Em todo o caso, e através deste, damos agora a conhecer algumas formas de poupar no seu seguro de vida.

 

O seguro de vida do crédito à habitação é obrigatório?

A verdade é que, de acordo com a legislação em vigor, nenhum banco possui autoridade para exigir que seja feito um seguro de vida para obtenção de um crédito à habitação.

No entanto, será muito mais difícil para si obter um empréstimo para comprar casa sem proceder à celebração de um contrato de seguro e vida. Isto porque, ao tratar-se de um empréstimo de valor elevado, as entidades bancárias querem garantir que não deixarão de receber as prestações do crédito caso algo de grave aconteça. Por outro lado, a pessoa que realiza o crédito também tem interesse em que os familiares não herdem nenhuma dívida pesada, caso ocorra alguma fatalidade, o que faz com que o seguro de vida seja a melhor opção para ambas as partes.

Além de tudo isto, ao celebrar um contrato de seguro de vida poderá ainda beneficiar de condições mais favoráveis para si, no âmbito da realização do empréstimo. Contudo, e ainda que esta seja uma forma de poupar no seguro de vida, lembre-se que em momento algum, esta decisão lhe deve ser imposta.

 

Dicas para poupar no seu seguro de vida

De acordo com a legislação em vigor, os bancos são obrigados a reportar às seguradoras a evolução do montante em dívida, ao abrigo do contrato de crédito à habitação, para que seja feita a atualização do capital seguro, sendo que à medida que a dívida ao banco vai sendo liquidada, o valor do seguro de vida deverá descer. Neste sentido, quanto mais amortizar o seu empréstimo, mais conseguirá poupar no seguro de vida.

Posto isto, é fundamental que entre em contacto com um mediador, para que juntos consigam perceber se a atualização mencionada acima está realmente a ser feita, dado que em muitos dos casos se verifica que esta obrigação não é cumprida, em especial quando nos referimos a contratos celebrados até 2009, ano em que essa lei passou a ser implementada.

 

  1. Certifique-se de que sabe o que o seguro abrange

Para que consiga começar a poupar no seu seguro de vida é necessário estar a par de todas as coberturas, exclusões e outras alíneas que possam estar associadas ao seu contrato. Somente assim conseguirá analisar outras propostas e perceber se efetivamente compensam ou se, pelo contrário, irá passar a pagar mais por menos benefícios. Peça ajuda a um mediador para analisar a sua apólice e perceber se, dentro das condições que pretendem, existem ou não outros seguros mais baratos e vantajosos.

Outra das dicas está relacionada com a importância de saber quanto vai pagar ao longo de todo o empréstimo. A verdade é que à medida que o valor em dívida diminui a sua idade aumenta, o que leva a um aumento do prémio. Nestes casos, poderá pedir uma simulação para saber quanto terá de pagar a cada ano, até ao final do crédito.

 

  1. Aprenda a negociar

Ao poupar no seguro de vida, existe sempre a possibilidade de a prestação da sua casa aumentar também, sobretudo se o seu seguro de vida tiver sido feito no mesmo banco que o empréstimo. Isto está relacionado com o facto de precisar de subscrever diversos produtos e serviços para conseguir obter um spread mais baixo, pelo que ao desistir de um deles, poderá de facto perder esse benefício.

A boa notícia é que se não estiver satisfeito com as coberturas do seu seguro, pode sempre procurar uma opção que adeque às suas necessidades e preferências, comparando sempre os valores das ofertas disponíveis no mercado.

 

No fundo, o segredo para poupar no seu seguro de vida está na sua predisposição de procurar uma alternativa mais favorável, ou ainda de conseguir negociar o suficiente para pagar menos pelo seguro que já tem.

Em todo o caso, a ajuda de um mediador é fundamental em todo o processo, pelo que a João Marques Seguros se encontra disponível para o ajudar sempre que precisar, com escritórios localizados em Faro e no Montenegro.


Scroll to Top